Filmes e Séries 

A verdade sobre o Baby Groot que você talvez não conheça

Podemos ver que em Guardiões da Galáxia Vol. 2 o Groot roubou a cena novamente. Pra quem assistiu aos filmes pode achar que já sabe de tudo sobre essa simpática “árvore falante”. Mas as raízes do Groot são muito mais profundas e existem alguns segredos enterrados que a maioria dos fãs ainda não descobriu. Confira nesse post algumas informações que você não sabia sobre o Baby Groot.

 

Ele realmente está falando

Uma das piadas mais recorrentes em Guardiões da Galáxia é a de que o Groot está realmente oferecendo uma conversa complexa para aqueles que são capazes de compreendê-lo. Rocket Raccoon, por exemplo, muitas vezes mantém diálogos inteiros com o Groot e parece convencido de que cada “Eu sou o Groot” ele realmente está dizendo algo diferente. No entanto, a voz do Baby Groot, Vin Diesel, confirmou que ele realmente está falando.

O engraçado é que o Vin Diesel está recebendo um excelente pagamento apenas para dizer 3 palavras! Já tinha parado pra pensar nisso? Essa dublagem requer muita habilidade na modulação da voz para que essas mesmas 3 palavras tenham tom de felicidade, entusiasmo, tristeza ou curiosidade, dependendo da situação é claro. O ator confirmou que ele trabalha com um script secreto com o verdadeiro diálogo, isso significa que tudo o que o Baby Groot fala, realmente tem um significado secreto por trás… só tem o detalhe de que você precisa ser o Vin Diesel, o diretor James Gunn ou um guaxinim do espaço para entender, mas isso é apenas um detalhe não é mesmo?

 

Sua popularidade foi acidental

Mesmo antes do lançamento do filme, era claro que o Baby Groot iria vender milhares de brinquedos pelo mundo. Geralmente quem é fã de cultura pop conhece o Baby Groot sem mesmo ter ido assistir o filme, por esse motivo é fácil supor que sua popularidade em Guardiões da Galáxia Vol.2 foi resultado da combinação entre a Disney e o diretor James Gunn na tentativa de ganhar dinheiro. Mas Gunn tem uma história bem diferente para nos contar.

Gunn estava ciente da popularidade do Groot “adulto” quando ele escreveu o roteiro do Vol.2 e se preocupou com a questão de que se o foco fosse apenas no Baby Groot, estaria matando a versão do personagem que ajudou no sucesso do primeiro do filme, ele ficou com medo de como a Disney iria encarar a ideia do Baby Groot como membro dos Guardiões da Galáxia.

Para surpresa de Gunn todos apoiaram a ideia e pareceram entender que o mais importante nessa franquia é deixar as pessoas surpresas. Durante a criação do roteiro o personagem não foi criado na intenção de vender brinquedos, colecionáveis ou pelúcias, esse nunca foi o ponto chave para as escolhas do James Gunn, mas o Baby Groot é um personagem que deu certo ao ponto das pessoas se apaixonarem por ele a primeira vista no trailer.

 

Mudança desde a raiz

A maior parte da caracterização do Baby Groot no filme vem da ideia de que sua personalidade mudou, ele não é um “bebê” apenas no nome, ele parece ter dificuldades em entender algumas conversas, até mesmo instruções mais básicas (como aquela cena do botão que todos nós amamos!). O filme nos mostra que sua inteligência e personalidade estão relacionadas com a sua idade, mas isso não acontece nos quadrinhos. Por lá o personagem já teve que crescer diversas vezes.

Pra quem conhece o personagem, sabe que o Groot é capaz de crescer até mesmo de um pequeno graveto e essas pequenas partes guardam todas as memórias do Groot adulto. Isso significa que ele não passa por uma fase prolongada de não saber certas coisas porque ele é um “bebê”. E mesmo se isso acontecesse é algo que seria bem estranho porque o Groot dos quadrinhos cresce muito mais rápido que o Groot do filme.

 

Raízes da agressão

Um dos efeitos colaterais bem interessantes do Groot sendo reduzido a Baby Groot é que a versão adolescente parece ser mais agressiva. Enquanto o Groot do primeiro filme não é chegado em uma luta, o Baby Groot é mais entusiasmado, como podemos ver na cena em que ele exige vingança contra um saqueador. Para os fãs cinematográficos do Groot, esta violência pode até ser inesperada, mas para os fãs dos quadrinhos essa personalidade soa como uma homenagem as verdadeiras raízes do Groot.

Em suas primeiras aparições nos quadrinhos, Groot era bem diferente, ele podia dizer muito mais do que “Eu sou o Groot”, ele também já foi muito mal e já tentou dominar a Terra, a sua ameaça era tão real quanto qualquer outro vilão da Marvel na época. A medida que envelhecia ele ficava mais calmo e se tornava um protetor e herói. Sendo assim as mudanças de humor inesperadas do Baby Groot podem ser atribuídas a James Gunn que canalizou a agressividade que o personagem já teve nos quadrinhos.

 

Ele é muito mais falador

Como você já viu anteriormente, Groot é mais conhecido por usar apenas quatro palavras para se comunicar “Eu sou o Groot”. Ele era bem mais falador nas HQs clássicas da década de 60, o que aconteceu para seu vocabulário ficar tão reduzido? De acordo com a Marvel, a raça do Groot tem uma condição estranha bem específica, conforme os anos se passam e a idade começa a pesar sua laringe endurece à medida que envelhecem, a ponto de serem capazes de reproduzir apenas algumas palavras (embora que elas tenham uma carga de significado muito maior do que são). Então de acordo com essa teoria da Marvel o Baby Groot deveria ser capaz de dizer muito mais.

 

As mil faces do Groot

É ótimo para dar uma pitada cômica, mas para os fãs dos quadrinhos, essa é apenas uma amostra do incrível guarda-roupa fashionista do Groot. Nas primeiras aparições, Groot era uma árvore gigante, com galhos na cabeça que pareciam vagamente como chifres. Já um tempo depois, ele encolheu, mas continuou com alguns espinhos na cabeça e, em certo momento, até vestiu as roupas das primeiras versões dos Guardiões da Galáxia. O visual mais recente dele basicamente copia este estilo, mesmo que ele sofra alguns estica e puxa nas roupas e os artistas acabem mudando o tamanho dos espinhos da cabeça do Groot. Tudo bem, isso tudo é perdoável, afinal, Groot tem a incrível habilidade de mudar de tamanho.

Tudo isso é apenas para dizer que: ok, o Groot na versão bebê usando capa é a coisa mais fofa, mas não é nada quando falamos da árvore das mil faces.

Bom pessoal é isso, o que você acha desse personagem? É fã da versão do cinema? Eu particularmente considero essa versão bem mais carismática que a dos quadrinhos, mas isso não quer dizer que a dos quadrinhos é ruim viu!? Ela só é um pouco diferente do que a gente imaginava!

Até o próximo post! =**

Aspirante a designer e desenhista nas horas vagas. Sonha em ser assistente do Batman e passar as férias no Condado. Atualmente sou uma estudiosa do lado negro da força e quero dominar o mundo! xD~

FacebookTwitterYouTube
Facebook Comments
(Visited 58 times, 1 visits today)

Veja esse também!

Leave a Comment