Filmes e Séries 

Filmes precisam de mais vilãs como essa!

A personagem Hela de Thor: Ragnarok, não diz ou não faz nada que pareça estranho vindo de um personagem masculino e vale a pena notar!

Pra quem assistiu Thor: Ragnarok percebeu que esse é um filme que não é centrado no vilão. No caso de Hela que é interpretada pela Cate Blanchett, teve como função primordial enviar Thor e companhia para uma viagem intergalática “exageradamente divertida” que serviu para mostrar de uma forma forçada a dependência que existe no Mijolnir (vulgo martelo do Thor). De certa forma, a personagem é repetitiva e sem originalidade, mas isso não é uma crítica, isso é um progresso!

Hela - Thor: RagnarokEm 2016 as mulheres representaram apenas 32% dos personagens com fala nos filmes em 2016, de acordo com um estudo recente divulgado em diversos sites. Quando as mulheres apareciam eram simplesmente jogadas a papéis narrativos simples e cheios de estereótipos, mas isso é algo que vem evoluindo com o passar do tempo, mas ainda sim existe uma tendência irracional de que as mulheres são “outras.

Os críticos que lamentam a representação feminina, não estão dizendo que a imagem da feminilidade está sendo falsificada, mas sim que falta diversidade, não apenas em questões de raça e idade, mas também em personalidade e importância do papel narrativo. As mulheres da vida real não são alienígenas de Venus ou estão em posse de poderes sobrenaturais (intuição feminina), são antes de mais nada pessoas, iguais aos homens e essa é a parte que os filmes tem dificuldade de adaptar.

No filme Homem de Ferro 2 de 2010, a Viúva Negra (Scarlett Johansson) tornou-se a primeira grande personagem feminina do universo cinematográfico da Marvel que foi introduzida sem que existisse algum interesse amoroso. E agora temos a Hela em Thor Ragnarok que representa um passo à frente também.

Quando se trata dos vilões, a representação feminina é bem insatisfatória. É difícil até de se lembrar do nome de alguma vilã de peso no cinema. Hoje temos um número cada vez maior de protagonistas femininas com personalidades que todos nós amamos, mas o mesmo não pode ser dito no caso dos vilões. Quando você pensa no seu vilão favorito, devido as estatísticas as chances de ele ser do sexo masculino é infinitamente maior.

Mas não vamos ser tão radical assim vai! Parece que houve um aumento na quantidade de vilões femininos sim, mas a qualidade de seus arcos narrativos deixa muito a desejar. Alguém se lembra da Maya Hansen do Homem de Ferro 3? Sim, ela deveria ser a vilã do filme e simplesmente teve seu papel reduzido porque teoricamente ela não venderia brinquedos. Com isso fizeram dela uma personagem esquecível.

Houve outra tentativa na criação de vilã com a Múmia que teve seu lançamento nesse ano de 2017, mas acabou sendo um fiasco na bilheteria, quiseram dar tanto destaque para seu ator mais caro (Tom Cruise) que fizeram uma trama sem sentido e tirou toda a beleza e poder que a vilã prometia.

Mas ainda temos o caso da Harley Quinn do Esquadrão Suicida que caiu no gosto popular e todos a amam, só que no caso dessa personagem, ela acabou sendo sexualizada. Será que não da para termos uma boa vilã sem essa conotação de super sexy?

Ou elas são objetos sexuais, lacaios de gente mais poderosa ou são extremamente ruins no que fazem. Isso acaba perpetuando a ideia de que as mulheres não podem ter certos tipos de atitudes ou que possuem limitações e não podem ser o que querem por escolha delas.

Hela pode não estar entre os grandes vilões cinematográficos do nosso tempo, mas com certeza ela é boa no que faz. Se ela promete destruição é exatamente isso que você vai ver. Talvez o mais importante é que sua vilania não é algo exclusivo da mente feminina. Nenhuma vez ela usa artimanhas do tipo ou intuição feminina ou qualquer coisa que você achar que é exclusivo do mundo feminino. Ela usa espadas, seu traje é ajustado mas não é nada revelador ou menos pratico do que aquilo que seria usado por homens. As ações de Hela deixam consequências significativas que serão sentidas ao longo do tempo no universo cinematográfico da Marvel (MCU) e é isso o que importa!

Ela é basicamente uma versão extrema do Loki só que com algumas pequenas modificações. Ela não diz ou faz algo que pareça estranho ou que seja engraçado, isso é proveniente de personagens masculinos, porque a conclusão é de que as mulheres não são diferentes nesse sentido, a diferença sempre vem do tratamento e da percepção social. Hela não foi elaborada para ser um retrato da vilania “feminino”, ela é uma superintendente que também é uma mulher!

Você assistiu Thor Ragnarok? O que você achou da Hela? Deixe aí nos comentários! Vou adorar saber!

Até o próximo post! =*

Aspirante a designer e desenhista nas horas vagas. Sonha em ser assistente do Batman e passar as férias no Condado. Atualmente sou uma estudiosa do lado negro da força e quero dominar o mundo! xD~

FacebookTwitterYouTube
Facebook Comments
(Visited 10 times, 1 visits today)

Veja esse também!

Leave a Comment