Filmes e Séries 

LOGAN | A HORA DO ADEUS

Essa semana tivemos a estréia de um dos mais aguardados filmes de super herói do ano. Logan é um filme que prometeu muito mais realidade do que simplesmente lutas entre super-heróis, ele mostra que o tempo passa para todos nós até mesmo para o Wolverine. O ator Hugh Jackman interpretou o Wolverine por 17 anos! Ele deu tanta vida ao personagem que todos nós não conseguimos imaginar o personagem sendo interpretado por outro ator.

Para encerrar essa trilogia a história foi baseada na HQ do Velho Logan que foi escrita pelo Mark Millar e ilustrada pelo Steve McNiven. Mas quem leu a HQ acabou não gostando da adaptação para o cinema devido as suas grandes diferenças. O tom da história em quadrinhos casou perfeitamente com o momento do Hugh Jackman no papel. O diretor James Mangold teve uma sintonia perfeita com o ator, entendeu esse momento e soube aproveitar esse sentimento de despedida para colocar na história.

Cena do filme Logan – Foto: Reprodução/ Instagram

Logan é um filme muito mais dramático do que de ação, mas os momentos de luta são aquelas que todo fã de X-Men quis ver durante todos esses últimos anos nos filmes. As cenas são violentas como deveriam ter sido, temos um Wolverine muito mais realista como “ser humano” e bem mais próximo do que ele sempre foi nas HQs. Se você é uma pessoa que não tolera ter “sangue jogado na cara” talvez esse filme não seja uma boa pedida. As cenas de violência tem um porquê de estarem acontecendo, nada é exagerado e sem sentido na história, mas não deixam de ser fortes e impactantes.

Cena do filme Logan – Foto: Reprodução/ Instagram

A tristeza é uma constante durante o filme. Você vê um Wolverine cansado, doente, cheio de marcas de expressão no rosto e de cabelos brancos, que está desistindo da vida e tenta segui-la normalmente até o seu fim. Toda aquela agilidade e ferocidade de quando era jovem não existe mais. É um sofrimento assisti-lo nas lutas, parece que a gente toma a porrada junto com ele, sentimos a dor de cada bala, cada corte ou perfuração que ele sofre. Sua capacidade de regeneração está praticamente nula, seu corpo está muito debilitado, o simples ato de caminhar parece ter se tornado algo mais difícil de se fazer com o passar dos anos.

A dor está presente até mesmo quando ele coloca suas tão famosas garras de adamantium para fora, expelir as balas que antes era algo tão simples também se tornou um momento de sofrimento. Tudo que você conhece ou ouviu falar sobre o herói, no filme ele é apenas uma sombra de tudo isso.

Wolverine aparece ferido em foto de Logan – Foto: Reprodução/ Twitter

Ele tem planejado até mesmo um fim para sua história, mas não o faz porque tem em seus cuidados o Professor Xavier que se encontra igualmente debilitado mas com o agravante de não ter mais sua mente saudável e não tem o controle dela sem a ingestão de remédios. Ver o mutante nessa situação é outra coisa que ajuda a aumentar a carga dramática da história, pois ele foi um dos mais fortes mutantes dos X-Men, cuidou de diversos outros e os ajudou com seu desenvolvimento. Mesmo com toda a dificuldade o Professor Xavier ainda mantém aquele impeto de ajudar mutantes mais jovens e é ele o responsável por fazer o Logan aceitar a missão de ajudar a X-23.

Charles Xavier aparece ainda mais velho e debilitado em Logan – Foto: Reprodução/ Twitter

A X-23 é tudo o que Logan luta para não ser, pois ela tem as mesmas habilidades dele só que melhoradas, ela é naturalmente violenta é algo que faz parte dela. A X-23 (Laura) precisa de cuidados e de atenção urgentes, ela não conhece limites mas não chega a ser um bicho selvagem. Mas suas cenas de luta é como se fosse uma, sua agilidade e ferocidade durante esses momentos são de deixar qualquer um chocado, pois não é algo esperado para uma criança de apenas 11 anos. Logan e Professor Xavier são sua única esperança para conseguir fugir de um “exército” que busca capturá-la a todo custo.

Mesmo Logan sabendo que a garota tem seus genes, não consegue enxergá-la como filha, a ideia de paternidade é algo que lhe assusta. E os diálogos (sem fala) entre os dois são momentos muito tocantes.

Laura, a X-23, precisa da ajuda de Charles Xavier e Wolverine para se manter viva – Foto: Reprodução/ Twitter

Por mais que o filme traga muito do jogo The Last Of Us aparentemente, suas referências são outras e algumas ficam bem claras como por exemplo o filme Os Brutos Também Amam, de 1952 em que o Professor Xavier e a X-23 estão assistindo juntos. E de maneira implícita, mas nítida, ele referencia Os Imperdoáveis, de 1992. O filme que deu os Oscar de filme e direção a Clint Eastwood, o protagonista é um matador que sai de uma aposentadoria tão miserável quanto a de Wolverine para um último trabalho.

 Cena do filme Logan – Foto: Reprodução/ Instagram

O que foi feito nesse filme, não foi um simples filme de super-herói, foi a exibição da realidade de que não podemos fugir dos acasos e da mortalidade. Mesmo que a vida seja longa, sempre vamos ter coisas que vão nos faltar no fim.

Aspirante a designer e desenhista nas horas vagas. Sonha em ser assistente do Batman e passar as férias no Condado. Atualmente sou uma estudiosa do lado negro da força e quero dominar o mundo! xD~

FacebookTwitterYouTube
Facebook Comments
(Visited 70 times, 1 visits today)

Related posts

Leave a Comment